O governo do Mato Grosso tomou uma decisão no mínimo inusitada: mandou fechar uma cadeia pública com 39 detentos para não cumprir a ordem judicial de contratar 18 agentes penitenciários, um médico e um enfermeiro para a cadeia de Aripuanã, a 976 km de Cuiabá.

De acordo com nota divulgada pelo governo, a situação econômico-financeira do estado não permitiria a nomeação dos novos servidores e, por isso, a saída foi fechar a unidade prisional. Os presos e funcionários da unidade foram transferidos para outras cadeias.

Por causa do fato, a Assembleia Legislativa do MT agendou uma Audiência Pública para esta quinta-feira, 16 de maio, destinada a debater o assunto.

Segundo o deputado João Batista (Pros), outras 10 unidades prisionais já estariam na ‘lista’ do governo para serem também desativadas.

Deixe uma resposta