Os presos da Penitenciária Central do Estado (PCE), no Mato Grosso, não poderão mais ter acesso a dinheiro. A decisão foi tomada pela Secretaria de Estado de Direito de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH), além de uma série de outras medidas na unidade penal.

Com a proibição da circulação de dinheiro, os familiares dos detentos deverão fazer depósitos, que valerão como créditos na conta dos reclusos junto à cantina que já funciona dentro da penitenciária.

O estabelecimento, que está previsto na Lei de Execução Penal, é administrado por uma associação de servidores.

Deixe uma resposta